Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2004

A minha namorada - um episódio

Hoje resolveste fazer uma pequenina surpresa. Tive a afortunada sorte das tuas aulas terem terminado mais cedo, o que por força das circunstâncias te fez correr para os meus braços apertantando-me com força (acho que desloquei uma vértebra) e beijaste-me com um monte de beijos repinicados que só a custo ia tentando evitar.


 Disseste-me que tinhas uma novidade para me mostrar, o que por momentos ocorreu-me que podia ser o facto da Corporation Dermoestetica ter-te aceitado para experiências. Não, mas não, lingerie. Tinhas comprado uma linda e nova lingerie e sorriste para mim com um ar maroto, do género "You know what i mean", e perguntaste-me se eu queria ver... tolinha.


Tinha sido dado o primeiro passo. A minha mente embrulhou-se em dúvidas. Se dissesse que não queria ver, e que tinha de lavar a placa dentífrica da minha avó, certamente ficarias ofendida. Se por outro lado aceitasse ver a tua peça de roupa interior teria que passar por aquilo que por tanto e tanto tempo evitei.


Sentamo-nos no sofá (eu tive que ficar no chão), enquanto procurava argumentação para não ter de ter ver nesses trajes. Falei-te de Deus, do certo, do errado. Que o despir em frente a um homem poderia ser altamente perigoso e que eu poderia não resistir e queria resguardar-me para o casamento (ou um baptizado, conforme o que viesse primeiro.)


Riste e ficaste sensibilizada por eu ser um daqueles homens à moda antiga. Puxaste-me para o quarto e empurraste-me para a cama (não foi bem um empurrão mas um toque, mas eu juro que senti os pés a levantarem do chão).


À medida que ias ensaiando um show erótico, eu ia bebendo quantidades industriais de água oxigenada, que produziram em mim um sentimento de euforia e os cabelos do peito começaram a ficar loiros. Sinto tudo a andar à roda ao mesmo tempo que sinto um súbito desejo de comer croquetes e rissóis de camarão.


Desmaiei e quando vim a mim estava completamente despido, apenas tapado com um vale de desconto do 5aSec cuja simbologia não me ocorre… que teria acontecido?. Que turtuosos caminhos teria eu percorrido?

publicado por gifted_children às 01:09
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 12 de Fevereiro de 2004 às 04:36
É melhor não pensares no que aconteceu! LOLFormiguinha
(http://formiguinha.blogs.sapo.pt/)
(mailto:blog_formiguinha@sapo.pt)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Olá Joana

. Hummmmmmmmmmmmmmm

. A minha namorada - 4º cap...

. Bom Ano

. Meus Amigos e Minhas Amig...

. A minha namorada - 3º cap...

. INTERVALO

. A minha namorada - 2º Cap...

. A minha namorada - histór...

. A minha namorada - pazes

.arquivos

. Abril 2010

. Setembro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds