Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2004

A minha namorada - o reencontro

Surpresa, surpresa, gritaste tu enquanto ainda vinhas no Rés do Chão e eu moro no 4º andar. Obviamente comecei a ter ataques de asma e falta de ar. Abriste a porta e vieste ter comigo. Claro que estava a dormir fingindo-me de morto o que levou a que pelo menos durante duas horas não me incomodasses. Tenho de te dizer que essa face rosadinha não era aquela amarela e laranja que eu nos últimos dias tanto tinha aprendido a gostar.


Enquanto comias duas tostas mistas, tagarelavas sobre assuntos que não me interessavam de maneira nenhuma, por mais saltos que desses na cama para me chamar a atenção (nota para mim: próxima compra, estrado novo). Quem é que está interessado como se põem os tubos quando se fazem lavagens ao estômago?.


Cantavas que nem uma maçaroca e eu sentia-me cada vez mais deprimido, desatei a chorar e mais uma vez tentei o suicídio, desta vez lendo os livros da Maria Rebelo Pinto.


Começaste a fazer dieta, e a querer fazer desporto, credo, é assustadora essa fatiota de lycra rosa que tens vestida, não vês que não te assenta bem?. Ainda bem que a corrida que fizemos não foi propriamente difícil, era escusado ter trazido o cronómetro para ver a tua progressão, tenho a impressão que nos próximos tempos basta a fita métrica.


Foi penoso ver-te a comer alface com cenoura ao almoço, o teu mau humor aumentava a cada dentada no aipo e nos brócolos, por momentos pensei que desmaiavas e não havia nenhuma grua à mão. Ando mesmo triste, tens de falar com a tua amiga para ela ver o que se passa comigo, acho que ela me entende, e sabes que conseguimos sempre desabafar melhor com estranhos, pois tu mesmo o disseste quando te questionei o que fazias à porta da Pizza Hut todos os dias a falar com as ementas.


E digo-te que é uma parvoíce teres ciúmes da tua amiga. Para que quero eu uma miúda com uns seios firmes, umas pernas esguias, um rosto de boneca e que só com um braço consiga dar a volta à cintura, mesmo que ela tenha aquele excelente sentido de humor e aquele sorriso de derreter os Pirinéus, quando te tenho a ti. Beijinhos, gosto de ti.

publicado por gifted_children às 00:58
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2004 às 14:54
Maria Rebelo Pinto? :) Margarida Rebelo Pinto... já li e n é assim tão mau :P acrssa
(http://cumplicidades.blogs.sapo.pt/)
(mailto:anasantos_@hotmail.com)


De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2004 às 00:33
Olha, ouvi dizer que a tua nova """"amiga"""" antes se chamava Manuel! Ups... acho que é transexual!Formiguinha
(http://formiguinha.blogs.sapo.pt/)
(mailto:blog_formiguinha@sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Fevereiro de 2004 às 20:35
Boa coisa essa nova amizade... esperimenta emprestar os teus patins á tua namorada... Assim já podes levar o cronometro e ver quanto tempo demora ela a descer a rua... lolBlacksmith
(http://wolfheart.blogspot.com)
(mailto:blacksmith@netcabo.pt)


De Anónimo a 19 de Fevereiro de 2004 às 19:33
Simplesmente hilariante.Adorei!Smmfs
(http://pensandosozinha.blogs.sapo.pt/)
(mailto:siilvam@hotmail.com)


De Anónimo a 19 de Fevereiro de 2004 às 17:36
Espero que a Amiga da tua namorada não se venha a revelar outro pesadelo...
Muitos beijinhos
Adorei este Post!Maria
</a>
(mailto:maria_pestana@sapo.pt)


Comentar post