Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2004

A minha namorada - sexo

Tinha pensado que hoje estaria contigo, mas de facto, acho que ando um tanto aborrecido, por isso saí contigo só que não eras tu, percebes? Fui passear, e pensei em ti, de como nos tínhamos conhecido, aquilo porque já passamos (não juntos, claro) e senti-me completamente angustiado e triste.


Digo-o com uma certa mágoa pois queria realmente que as coisas entre nós resultassem. Faço a minha avaliação e reparo que no fundo andas comigo apenas por interesse. Aquelas brincadeiras sobre o tamanho em que eu tantas vezes exagerei tiveram em ti um efeito devastador, em que esse olhinhos esbugalhados bebiam cada palavra à medida que as mentiras saíam em descontroladas catadupas e que no fundo alimentavam o meu ego (por falar em Ego aquela capa está realmente deliciosa).


Envolto nos meus pensamentos estava a chegar a casa quando te vejo na porta à minha espera. Ainda me fingi de candeeiro, mas tu não foste nessa e vieste ter comigo.


- Olá amorzinho, estava à tua espera.


- Sim, e!?…


- Temos de conversar.


- E tem de ser hoje?… é que ainda não dei comida aos peixes e tenho medo que se comam uns aos outros. (sorri eu, só mostrando as gengivas)


- Tu só tens um peixe, e está morto há pelo menos duas semanas (respondeu-me com um arzinho azedo)


- Hum, então está na altura de ir comprar outro, já volto (dando dois passinhos atrás.)


- Põe é o traseiro já aqui ao pé de mim imediatamente. Não vais a lado nenhum sem acabarmos a nossa conversinha (neste momento já estava como que paralisado pelo medo, ou então por aquela mãozinha, das duas uma)


- Mas querida…


- Cansei, já todas as minhas amigas tiveram sexo e eu estou com quase 25 anos e… nada.


(Uau, receber logo assim uma destas para começo de conversa, comecei logo a sentir tonturas e voltou-me o problema de desequilíbrio do ouvido interno que se faz sentir sempre em situações de grande stress)


- Hum, hum. Sabes… eu


- Não quero saber mais, ou temos sexo hoje ou então vou ter com o Quim e tenho a certeza que ele não se importava nada de estrear este corpinho.


(Que sorrisinho mais parvo que tu tens, pensei baixinho. Deu uma voltinha a mostrar os seus atributos e nesse momento tive um momento verdadeiro mágico e quase que o meu coração explodia de tanta felicidade.)


- Bom… se é isso que queres (claro que fiz aquela cara que treinei tantas vezes para estas situações em que mostrava um profundo pesar e tristeza, por momentos quase que senti as lágrimas a virem-me aos olhos.)


- Claro que não, meu amor (sacundindo-me para eu ter a certeza que estava a ouvir os disparates que me dizia, mas o único efeito foi deslocar-me as omoplatas).


- Eu queria fazer contigo, mas já passou tanto tempo e eu já estou naquela fase em que já não quero carinho nem beijinhos. Quero SEXO... sinto o meu corpinho a pedir, pedir.


(Neste momento senti o chão a fugir-me dos pés e a aproximar-se de mim)


- E escusas de teres os teus afrontamentos, pois comigo não pega mais, és um homem ou um rato?.


(claro que nenhum homem gosta de ouvir uma desta e disse-lhe num tom seguro).


- Bom, é que… aaaaaa, agora que pões essa questão vou dormir sobre o assunto e amanhã digo-te o que é que sou.


- É bem melhor que me digas já. (com cara de quem se preparava para me dar com uma mama que possivelmente me levaria à perca de conhecimento.)


- Bem… “eu não sou eu nem sou outro, sou qualquer coisa de intermédio: Pilar da ponte do tédio que vai de mim para o Outro."


(Enquanto ela fechou os olhos para perceber o que eu tinha dito desatei a fugir rua abaixo e a dar graças por ter aprendido esta poesia para impressionar as raparigas.)

publicado por gifted_children às 22:27
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Anónimo a 19 de Abril de 2005 às 15:43
Interessantemente... Também eu estou à espera da continuação...Afinal, não quer que o "seu publico" morra com algum ataque de ansiedade, pois n? Entre problemas gastrointestinais (esperemos que não Chron) hérnias discais e outros que tais... Deverá voltar a ter um cadito para escrever...:)EnjoyTheSilence
</a>
(mailto:vavvet@gmail.com)


De Anónimo a 3 de Março de 2004 às 13:29
Eu venho cá todos os dias, mas já estou a perder a esperança! :( BjinhosFormiguinha
(http://formiguinha.blogs.sapo.pt/)
(mailto:blog_formiguinha@sapo.pt)


De Anónimo a 3 de Março de 2004 às 13:29
Eu venho cá todos os dias, mas já estou a perder a esperança! :( BjinhosFormiguinha
(http://formiguinha.blogs.sapo.pt/)
(mailto:blog_formiguinha@sapo.pt)


De Anónimo a 29 de Fevereiro de 2004 às 16:58
Lol. Realmente já não há actualizaçõeS?? Venham de lá novas aventuras se fazes favor!! :)João
(http://turbilhao.blogs.sapo.pt)
(mailto:blinkin@portugalmail.pt)


De Anónimo a 28 de Fevereiro de 2004 às 19:11
Hello! Então, para quando uma actualização?Formiguinha
(http://formiguinha.blogs.sapo.pt/)
(mailto:blog_formiguinha@sapo.pt)


De Anónimo a 28 de Fevereiro de 2004 às 19:11
Hello! Então, para quando uma actualização?Formiguinha
(http://formiguinha.blogs.sapo.pt/)
(mailto:blog_formiguinha@sapo.pt)


De Anónimo a 24 de Fevereiro de 2004 às 01:48
E o cerco esta a apertar-se... cada vez mais perto!!!rafapaim
(http://filosofiabarata.blogs.sapo.pt)
(mailto:filosofiabarata@sapo.pt)


Comentar post