Sexta-feira, 26 de Março de 2004

A minha namorada - dia difícil

Sinto-me vazio, sim é verdade que fiz uma limpeza ao cólon, mas não é por isso, sinto a tua falta, e tenho feito longas caminhadas sem rumo (não te preocupes, a polícia trouxe-me a casa) sempre a pensar se tinha feito a melhor opção. Não consegui arranjar respostas para este meu dilema por isso decidi ir falar com o Professor Bambo para ver se ele me podia ajudar.


- Professor Bambo…


- Não digas nada… sou médium, vens falar comigo por teres problemas de dinheiro?!


-… Não


- Hum… já sei, estás com problemas no trabalho, certo?!


- Aaaaa, também não. Tenho problemas com a minha namorada.


- Bolas, era isso que eu ia dizer a seguir.


- Pois.


- Já sei…. O célebre problema de impotência… eu tenho aqui um frasquinho que por 100 euros resolve qualquer problema, só tens de beber duas vezes por dia, e podes misturar com o óleo do carro que vais ver que vai andar que parece um foguete…


- Não, não é nada disso.


- Ah, já sei. Enganaste-a e queres que eu faça uma macumba para ela não descobrir, trouxeste uma peça de roupa interior?!.


- Minha??!, quer dizer…não… sabe, íamos casar e…


- Espera, espera, já estou a ver, sinto uma visão a se aproximar, a se aproximar, cada vez mais perto.


- Sim, também estou a ver, é a sua assistente e que por sinal é bem gira.


- Ah pois é. Desculpa.


- Como eu ia dizendo, íamos casar…


- Não digas mais nada, agora estou a absorver a tua energia e a sentir tudo.


- A sério, a verdade é que de facto me sinto mais fraco.


- Estás a ver, estás a ver, tenho muitos poderes, eu alimento-me das tuas vibrações que estão a passar para mim.


- E será que podia alimentar-me com essas suas vibrações?! … é que já não como vai para lá de dois dias e de facto começo a sentir um ratinho no estômago.


- Oh homem não seja parvo, não está a ver que estou a falar de espiritualidades.


- Sim, eu sei, mas com aquilo que paguei de consulta, bem que podiam oferecer um lanchinho.


- Não me fales de frugalidades, temos o teu problema para resolver.Vá desembucha. Eh eh. Esta do bucha era uma piada a mim próprio, a maioria das pessoas não conhece este meu lado mais irreverente e divertido.


- Sim… estou a ver. Então como eu estava a dizer, fui ter com ela e disse-lhe…


- Disseste-lhe que não podias ter filhos.


- Não


- Que tinhas conhecido outra.


- Não, apenas que não queria casar mais com ela.


- Olha lá, quem é o médium aqui?


- Desculpe.


- E como queres que te ajude?. Bom… tenho o telefone de umas meninas que por 25 euros levam-te ao céu.


- Eu não queria ir tão longe. Eu queria mesmo era um conselho seu, pois não sei se fiz a melhor opção ao não querer casar com ela.


- Deixa-me lançar estas pedras para eu poder ter uma perspectiva do teu problema.


- Mas isso são dominós.


- Pois é, desculpa, é que assim podíamos juntar o útil ao agradável e enquanto eu via o teu futuro fazíamos uma partidinha. Acho que tenho para aqui uns Legos. Ora aqui estão.


- E?


- Espera, tenho pena de desmanchar este barquinho que me deu tanto trabalho. Podem ser cartas?


- Claro.


- Dois pares….ganhei, ganhei.


- Credo

</blockquote>
publicado por gifted_children às 22:47
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 27 de Março de 2004 às 20:09
Olha, dá-me o contactor desse senhor, ok? lololol bjosFormiguinha
(http://formiguinha.blogs.sapo.pt/)
(mailto:blog_formiguinha@sapo.pt)


De Anónimo a 27 de Março de 2004 às 17:23
está giro! uma das gajas
</a>
(mailto:coisasdegajas@sapo.pt)


De Anónimo a 27 de Março de 2004 às 15:23
AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!! Esse diálogo está lindo :))))) Esse Prof. Bambo deve ter tirado o curso no mm sitio que o famoso Prof. Karamba :PPPPP Espero que tenhas saído dessa sessão muito mais elucidado!!Ana
(http://cumplicidades.blogs.sapo.pt/)
(mailto:anasantos_@hotmail.com)


De Anónimo a 27 de Março de 2004 às 00:59
O depois é sempre terrivel!!! Ainda estou a sentir essa chama ardente no teu coraçao!!! Vai ter volta é dificil esquecer um "mulherao" daqueles!rafapaim
</a>
(mailto:filosofiabarata@sapo.pt)


Comentar post