Quinta-feira, 15 de Abril de 2004

A minha namorada - as férias

Estou triste e só. Sinto a tua falta e já não tem graça estar sozinho. Passo a vida a olhar para o telemóvel na esperança de uma mensagem, uma chamada não atendida ou que alguém por engano o tenha carregado com uma quantia choruda. Mas nada, por vezes começo a digitar o teu número mas quando chega a altura de marcar lembro-me que o devia ter gravado e agora já não me recordo.


Ofereci-me um ovo gigante da Kinder para me sentir enquadrado na época e fui para o Algarve durante uns dias para poder pensar no rumo que a minha vida está a levar, e em todas as possibilidade que se me deparam agora que não tenho ninguém para me chatear.


Quando estava sentado numa bela esplanada a beber um cafezinho e uma água com gás e a degustar um donut que vejo vir em minha direcção o teu amigo Quim. Abraçou-me com ar de pesar o que me pareceu um pouco amaricado, já que abraçar-me em público no meio de tanta gente deixa qualquer homem que é homem embaraçado. Desconfio sempre dos homens dizem que são amigos de mulheres, ou estão a tentar penicar qualquer coisa, ou então são gays. Eu com esse teu amigo inclino-me mais para a segunda hipótese. Parvalhão.


- Como que então andas por aqui?!


- Não, é só o meu corpo, a minha áurea levitou e foi dar uma volta para ver as vistas e almoçar mas já volta daqui a um bocadinho. Se não te importares de esperar ela já volta.


 -… És muito engraçado… bom, não queria que soubesses por outra pessoa, ou que alguma coisa fosse mal interpretada… mas ando a sair com a tua ex. Tem sido difícil para ela… tenho-lhe dado todo o meu amparo, mas somos só amigos!!


Amigos, não é!!?, eu bem que tinha razão… abutre. Andou a rondar tanto tempo e agora o corpinho ainda não arrefeceu e já está em cima a dar umas bicadazinhas. Por uma razão obscura fiquei com ciúmes e nesse momento comecei a ver a cabeça dele a transformar-se numa marmota. Aguentei, pois não sou de fazer cenas apesar de lhe tentado espetar o garfo no olho com a desculpa de lhe tirar uma pestana, mas ele esquivou-se com grande habilidade.


- É bom ter amigos. Ela sempre falou sempre bem de ti, e nem o facto de teres ficado calvo aos 14 anos a parece incomodar.


- Pois, eu sei. Temos falado bastante, ela continua a gostar bastante de ti… apesar de tudo, mas o que te passou pela cabeça?. Tinhas aceitado casar, e depois quando tudo estava preparado desististe, conta-me amigo, o que se passou, fala comigo, desabafa.


Neste instante a minha áurea chegou e estava muito bem disposta, pois tinha comido uma excelente caldeirada de enguias. Bolas, era o que me faltava ter de desabafar com este idiota que aos 30 anos ainda é a mãe que lhe escolhe a roupa.


- Não sei, comecei a ver os programas do Goucha de manhã, e de facto comecei a ver que tinha tanto ainda para viver e que não queria acabar assim.


- E o que é que uma coisa tem a ver com a outra?


- Nada.


- Não percebo!


- Nem eu, por isso achei melhor por fim a tudo.


- Estou confuso.


- Exactamente, foi como eu fiquei, percebes agora onde quero chegar.


- Não faço a mínima ideia.


- Nem eu, mas na altura pareceu-me bem.


- O quê?!


- Não me estás a acompanhar?


- Eu bem que queria, mas já me começa a doer a cabeça.


- Bem me parecia que não irias entender.


- Talvez se te explicasses melhor…


- Se me explicar melhor apreendes tudo.


- Não era essa a ideia? Estás a complicar-me e estou ainda mais confuso.


- Viste, mais uma vez chegaste lá, vejo que me começas a entender. E digo-te que é óptimo poder contar com o teu apoio.


- ?!?!?!?!?!?!?!

</blockquote>
publicado por gifted_children às 00:23
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Anónimo a 15 de Abril de 2004 às 21:14
Eu sei que te devo a resposta ao e-mail (pelo meio ficaram as férias e ele vai ser tão longo como o teu...hehehhe), mas estou aqui que nem posso! HAHAHAHHAHAHAHA Tu não existes! bjinhosFormiguinha
(http://formiguinha.blogs.sapo.pt/)
(mailto:blog_formiguinha@sapo.pt)


De Anónimo a 15 de Abril de 2004 às 16:08
Tá fixe, só não vou lá muita na das enguias...mas no teu lugar dava-lhe uma cotovelada aí o gajo, ainda te foi contar que ela chora no ombro dele...cá para nós tu tás é na maior...
Um beijoAdryka
(http://suspirar.blogspot.com/)
(mailto:grib@sapo.pt)


De Anónimo a 15 de Abril de 2004 às 15:50
Tá demais! Parabéns. Obrigado pelo link;)Zé
</a>
(mailto:naosd@netcabo.pt)


De Anónimo a 15 de Abril de 2004 às 15:14
eu já me torci toda na cadeira ao ler o ke eskreves.. deves ter um dom ou algo do género..!! o teu humor (penso ke seja inventado não..?) é sem dúvida um dos melhores e nda de asneiras ou akelas bokinhas parvas... se tudo isto te acontece msm na vida real, meu amigo (não sou fufa nem kro ser a tua próxima namorada...lol) tadito de ti..!!!! bjo*kol
</a>
(mailto:kol_minoda@hotmail.com)


De Anónimo a 15 de Abril de 2004 às 04:18
Legal seu texto. Acabei de terminar um namoro, fez bem ler seu texto.
Dê uma passada no meu blog Julia
(http://ninguemmerece.blogs.sapo.pt)
(mailto:jummf@hotmail.com)


De Anónimo a 15 de Abril de 2004 às 04:04
confuso... a verdaed esta sempre ao nosso alcance!!! Que mania essa de nao perceberem o essencial!rafapaim
</a>
(mailto:filosofiabarata@sapo.pt)


Comentar post