Quarta-feira, 26 de Maio de 2004

A minha namorada - desilusão?

(continuação)


- Estou a ver tudo…


- Não é propriamente difícil, o hotel é enorme.


- Não é isso, já estou realmente a ver.


- Hum, ainda bem que já estás a ver a coisa toda… espero que tenhas muito dinheiro, um quarto aqui é caríssimo.


- Não é isso, já vejo, com os olhos… como é que querias que visse?


- Bom… tenho uma prima que dizem que vê pelos sovacos, não sei se é verdade, mas que tem umas belas sobrancelhas isso ninguém o pode negar.


- Acho que não consigo levar isto para a frente…


- E para cima? Estou a brincar… que queres dizer com isso?


- É que sabes… esta última meia hora fez-me pensar e repensar todos os meus objectivos, acho que já não quero sexo… quer dizer, quero, mas não assim… quer dizer, pode ser assim, mas não desta maneira… não que a maneira esteja mal ou tenha alguma coisa de errado, é mais pelo conteúdo que pela forma… apesar da forma não me parecer má de todo… não que seja mau ter só sexo, claro que podemos ter sexo apenas pelo sexo… mas acho que preciso de mais alguma coisa do que apenas umas horas valentes de puro prazer com alguém tão linda como tu que de certeza já deve saber todos os truques e como fazer um homem sorrir com 32 dentes… espera, acho que já estou a assimilar a ideia de só ter sexo pelo sexo.


- E em que ficamos, é que se não formos já vamos perder os amendoins e as pipocas que sobram no bar.


- É que no fundo… acho que te amo, essa é a verdade, bateu-me como um martelo pneumático bate no asfalto, não há como negar… amo-te.


- Não me vias há dez anos, estamos juntos há apenas uma hora…


- Eu sei, mas os sentimentos em mim florescem mais rápido do que a construção de rotundas. Sabes que sempre fui muito sensível e ver o teu rosto outra vez, sentir de novo o cheiro do teu perfume…


- Qual perfume? Só se for o ambientador do carro que entornaste em cima de mim.


- Isso não interessa, a questão é que te amo e quero passar os restos dos meus dias contigo. Quero namorar contigo, quero fazer-te feliz e prometo amar-te para sempre, envelhecer a teu lado, ver os nossos netinhos a brincarem no alpendre enquanto te seguro na mão, passear à beira mar com o cão, trocar a dentadura, não era bom?


- E o sexo?


- Isso vem com o tempo, não tenho pressa de dar esse passo.


- Pois… tu podes não ter, mas como já tinha falado com o Toni…


- Quem é o Toni?


- É o rapaz daqui do hotel que costuma arranjar os quartos por um preço mais em conta.


- … quer dizer que vens aqui muitas vezes?


- Claro, basicamente a minha vida, é casa hotel, hotel casa.


- Aaaa, não me estás a dizer por acaso que fazes disto vida… assim a modos… para ganhar dinheiro!!!?


- Claro que sim e já me estás a dever 150 euros por estar aqui na conversa, mais 100 de te ter transportado para aqui, com o quarto e essas coisas todas, mas tendo em consideração que te conheço faço-te um desconto de 50 % por isso deves-me nesta altura 1000 euros, aceito em dinheiro ou cheques visados, se não houver sexo podes pagar só 500 pela companhia.


(continua)

publicado por gifted_children às 00:29
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 27 de Maio de 2004 às 13:17
Possa, n acredito!! agora q ele era um amor p a miuda.... q azar, fiquei c pena. Estava a tornar-se numa linda história de amor :((( Bié
(http://Bié)
(mailto:biepaim77@hotmail.com)


De Anónimo a 27 de Maio de 2004 às 12:57
LOL... OK, isto pode soar mal... mas ja que vais pagar espero que pelo menos aproveites!!! Eh EhMakiaveli
</a>
(mailto:Makiaveli666@msn.com)


De Anónimo a 26 de Maio de 2004 às 19:23
Logo agora que tudo parecia que ia dar certo... mais que um amor perdido sao o euros que vai perder!!!rafapaim
</a>
(mailto:filosofiabarata@sapo.pt)


Comentar post